Experiências


Bem vindos!



01 agosto, 2012

Entendimento de Texto - Diário Escondido de Serafina

Volta às aulas,  já deu para descansar. Agora pique total para o 2º semestre!

E nada melhor do que começar Estudando !

Hoje vou colocar aqui um Texto em uma versão que ainda não ví na internet, e que algumas pessoas já conhecem e até já estudaram com ele, mas que eu achei bem legal compartilhar.


O Diário Escondido de Serafina

   Querido diário:

   Eu não poderia viver sem ter um esconderijo.
   Minha mãe diz que desde pequena eu sou assim: brincava e ia me esconder embaixo de alguma mesa, atrás do sofá ou até dentro de algum armário. E ficava no meu esconderijo até ter vontade de voltar ao lugar onde estava. E isso podia levar uma hora ou mais.
   Agora que já estou mais crescida, prefiro esconderijos mais misteriosos... No Sítio do meu avô Zeca meu esconderijo fica no galho mais alto de um abacateiro. Na casa da minha tia Joana, adoro me esconder no porão. Lá ninguém me encontra.
   Já em minha casa, como é pequena e tem um quintal também pequeno, nunca pude inventar muita coisa.
   O jeito sempre foi escolher um cantinho gostoso, avisar à minha mãe que aquele era o meu esconderijo e pedir à ela que não me procurasse quando eu sumisse sem falar nada. E ainda bem que ela sempre entendeu e respeitou minha vontade e meus pedidos.
   Mas sabe onde é meu esconderijo atual, diário? É na casa do seu Nonô, ou melhor, no quintal da casa dele.
   Ele pegou pedaços de madeira, e pregos e fez uma casinha para ser meu esconderijo. Ficou parecendo uma casinha de cachorro.
   Dá para eu ficar sentada em cima de uma almofada e dá até para deitar, meio encolhida, fazendo da almofadinha um travesseiro. É por tudo isso que eu adoro, mas adoro mesmo, o seu Nonô! Ele me entende direitinho, não pergunta nada estranho... Aliás, quanto mais tempo passa, mas o seu Nonô adivinha o que eu sinto, o que eu penso e o que eu quero.
   Acho que vou deixar você, meu diário guardado aqui mesmo, dentro de um saquinho plástico. Se chover, peço a seu Nonô que leve você para dentro. Ele nunca iria xeretar para ler o que está escrito. É mais seguro do que ficar andando com você pra baixo e pra cima.

Questões:
1. Quando Serafina era bem pequena, em que lugares ela se escondia?

2. Com quais materiais seu Nonô fez o esconderijo de Serafina?

3. Por quanto tempo Serafina ficava escondida, quando brincava?

4.Com o que o esconderijo de serafina ficou parecido?

Pense rápido.
a) Lugar da casa em que seu Nonô construiu o esconderijo de Serafina.

b) Na casa de quem Serafina gostava de se esconder no porão?

c) Pessoa que Serafina tinha certeza que nunca iria ler o seu diário.

d) No sítio de seu avô Zeca, Serafina gostava de se esconder no galho de um:

 Só estudar !!!! Beijo

Um comentário:

  1. Ai não vejo a hora do Antonio começar a ler! Sempre amei livros, histórias e fazer interpretação do texto ! Tô esperando sua visita no meu blog !

    ResponderExcluir